05 a 11 de setembro de 2015

A Volta Grande vai minguar e o Rio Xingu não será o mesmo!

Participe de uma expedição ativista ao longo de um trecho belíssimo do Rio Xingu que será alterado com a barragem da Usina de Belo Monte.

  Oportunidade única para conhecer, conversar e refletir sobre questões importantes que pesam sobre o futuro da Amazônia.  

Sem fins lucrativos!

Parceria entre a Aymïx, Associação Yudjá Miratu Xingu e o Instituto Socioambiental.
Uma canoagem ativista, descendo 100 km do Rio Xingu, em quatro dias, a partir de Altamira, visitando a região que será mais impactada pela Usina de Belo Monte.
Tenha contato com o rio, praias, cachoeiras e com as comunidades ribeirinhas e indígenas nas quais você se hospedará. Vivencie uma experiência diferente de ativismo, entrando em contato direto com os impactos e conflitos causados pelo barramento do Rio Xingu.




Agenda

Agenda

 

Descendo o Rio a partir de Altamira visitando a região que será mais impactada pela Usina de Belo Monte. Conheça esse trecho do Xingu como a natureza o fez.

Confira! »

Custos para a canoagem

Custos

 

Parte terrestre: Translados, alimentação, alojamento, seguro de vida e seu lugar na canoa!
 

Valores e condições »

Perguntas Frequentes!

FAQ

 

As perguntas mais frequentemente respondidas estão aqui.
 

 

Acessar FAQ »




Agenda

Recomendamos que a chegada em Altamira ocorra no dia 6 ou no dia 7 pela manhã.

  1. 1º dia (5/9) 14h00 – Reunião com todo o grupo para dialogo sobre contexto local – Belo Monte, Terra do Meio, Xingu;
  2. 2º dia (6/9) - 9h – 17h – Reunião com todo o grupo para orientações gerais sobre a canoada, apresentação dos guias, remos, organização de bagagem e outras atividades preparatórias para a viagem;
  3. 3º dia (7/9) - Saída de Altamira 6h30 da manhã em direção ao acampamento em uma praia no Rio Xingu. Previsão de chegada na praia entre 14h00 e 17h00, banho, almoço e roda de conversa sobre a obra de Belo Monte e seus impactos.
  4. 4º dia (8/9) - Saída de praia no Rio Xingu e pernoite na Aldeia Miratu da Terra Indígena Paquiçamba do povo Juruna ou em praia próxima a Aldeia - Roda de conversa sobre as histórias, cultura e os conflitos deste povo;
  5. 5º dia (9/9) - Saída da aldeia Miratu na Terra Indígena Paquiçamba e pernoite na região da Cachoeira Jeriquá, uma das regiões únicas do Xingu e roda de conversa sobre a diversidade socioambiental do Xingu e futuro.
  6. 6º dia (10/9) - Retorno a Altamira de ônibus e van;
  7. 7º dia (11/9) - Retorno para local de origem
Generic placeholder image

Generic placeholder image

Custos

Custo da viagem (parte terrestre): R$2.600,00 por pessoa, incluindo:

  • 3 dias de alojamento em Altamira (PA) com alimentação (café, almoço e jantar);
  • Translado do alojamento até o Rio Xingu no dia 07 de manhã e translado do final da canoada até o alojamento no dia 10 a tarde;
  • 4 dias no rio Xingu e suas praias remando em uma canoa regional com outras pessoas acompanhado de um ou dois remadores profissionais (indígena, extrativista ou pescador da região);
  • Alimentação ao longo dos 4 dias de expedição (café, lanche reforçado e jantar)
  • Seguro de vida pessoal
  • 1 camiseta da Canoada Bye Bye Xingu
  • 1 remo tradicional
  • Rodas de diálogo antes e durante a canoada

No momento da confirmação da sua pré-reserva, enviaremos as informações para que você possa efetuar o pagamento.

Esta agenda não inclui a passagem aérea para sua chegada em Altamira (PA). É fundamental que você esteja na cidade no dia 05 de setembro a tarde . Caso haja interesse em chegar antes ou ir embora depois, a hospedagem será por sua conta.



FAQ? Dúvidas mais frequentes.

Qual o nível de dificuldade da canoada?

Nesse trecho do Xingu há desde grandes remansos até corredeiras de classe 3 e 4. Porém, nessa época do ano o Rio Xingu fica bem seco e a Volta Grande torna-se um labirinto de rochas e areias com dezenas de canais. Nos guiando estarão os indígenas Juruna, os grandes navegadores do Xingu, que conhecem esse trecho como a palma da mão, em cada época do ano. Dessa forma cada canoa terá um guia experiente que irá conduzir o grupo pelos canais principais e fugindo de trechos que ofereçam perigo. Em alguns trechos faremos portagens, ou seja, todos terão que desembarcar e carregar a canoa por pedras ou por terra.

Qual a idade mínima para participação?

Por motivos de segurança, a idade mínima para a participação na Canoada é 16 anos. Quem tiver entre 16 e 18 anos e não estiver acompanhado pelos pais, deve apresentar autorização dos pais por escrito, com cópia do documento de identidade.

Como são as canoas?

São canoas tradicionais de madeira da região, com capacidade para 3 a 5 pessoas remando em remos simples locais. Veja fotos no site da canoada.

São muitas horas remando? É muito puxado?

No 1o dia, o mais puxado, serão cerca de 8h de remo (aproximandamente 40 km). No 2o e 3o dia serão em torno de 6h de remo (35 km por dia). Porém não se assuste com a quantidade de horas, a remada será rio abaixo e cada canoa terá um guia local remando também e outros remadores que podem se revezar. Alguns trechos exigem remada mais calma ou nem precisa de todos da canoa remando e outros trechos mais curtos exigirá o esforço de todos. Em locais com corredeiras mais perigosas, todos descerão das canoas, os guias passarão sozinhos enquanto os tripulantes caminham por pedras ou pela margem, encontrando a canoa na parte baixa da corredeira.

Eu preciso ser esportista para participar?

Será necessário um condicionamento físico médio. Quem faz algum tipo de exercício regularmente dará conta. Pessoas sedentárias não são aconselhadas a acompanhar a atividade.

Irei chegar antes em Altamira. Qual é a sugestão de hospedagem na cidade?

Abaixo algumas sugestões de acomodação em Altamira:

  • Amazon Xingu - tel.: (93) 3515-3425
  • Requinte Hotel – tel.: (93) 3515-2105
  • Hotel Ramara – tel.: (93) 3515-1743
  • Hotel Dallas – tel.: (93) 3515-4940

Estamos levando equipamentos fotográficos. Gostaríamos de saber se há restrições para levar o equipamento na canoa.

Não há restrições, desde que esteja bem protegido. Sugerimos um bom saco estanque.

Precisaremos de autorização para fotografar as comunidades nas quais iremos?

Sim, das próprias comunidades.

É preciso tomar algum tipo de vacina para a participação na Canoada?

Recomenda-se vacina para Hepatite B e Febre Amarela. É necessário apresentar a carteirinha de vacinação. Caso a pessoa tenha algum problema de saúde deve e informar previamente a organização do evento. Caso haja algum problema, a organização se responsabiliza pelo transporte até Altamira, não com o tratamento médico

Que equipamentos devo levar para participar?

Cada participante deve providenciar um kit mínimo obrigatório a ser verificado pela organização contendo:

  • Barraca pequena
  • Colete salva vidas
  • Óculos de sol
  • Protetor solar
  • Repelente
  • Lanterna com pelo menos uma carga de pilhas extra
  • saco estanque (pode ser sacos plásticos grandes e resistentes)
  • remédios pessoais caso tenha alguma alergia ou tome medicamente específico
  • capa de chuva.
Ë fundamental que cada participante organize uma bagagem enxuta, privilegiando roupas leves, adequadas a clima amazônico. A bagagem será levada na própria canoa que tem espaço limitado;

Qual tipo de alimentação será oferecida durante a canoada?

Alimentação regional básica – peixe, farinha, tapioca, frutas, pão, sucos.

Tenho onde ficar em Altamira, teria abatimento do preço caso eu não precise de hospedagem e alimentação em Altamira?

Todos irão para o mesmo local de hospedagem para o Briefing inicial da canoada e preparação. Como é um local mais afastado todos ficarão por lá. O custo mais pesado está na logística das canoas para chegar até Altamira e no retorno, bem como a remuneração dos remadores e logística de apoio, portanto não há abatimento.

O que acontece, por exemplo, se eu compro as passagens para Altamira, mas a viagem acabar não acontecendo?

O Instituto Socioambiental (ISA) se compromete a devolver o valor integral da parte terrestre (R$1.100,00).